É sempre bom acreditar na alma humana!

Obrigada universo, por estar sempre do meu lado.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Se malandro soubesse como é bom ser bobo, se fazia de bobo só de malandragem. ●๋•

Vou continuar, é exatamente da minha natureza nunca me sentir ridícula, eu me aventuro sempre, entro em todos os palcos.


Fé em Deus, que tudo irá se acertar!




Me sinto em casa dentro do meu próprio corpo!
Não sou hóspede de mim mesma.
Estou em paz e aceito serenamente que não tenho todas as armas para conquistar o que desejo, não tenho munição suficiente para levar todos os meus planos adiante e não possuo um exército que diga amém para todos os meus delírios. 
Estou só, e sou heróica dentro do possível. 
Costumo ir à luta por um emprego, por um amor, por grana, por objetivos razoáveis, e quando não dá certo, não dá, e quando erro, paciência, e quando acerto, oba, e quando estou cansada, me recolho, e quando estou triste, choro, e quando estou alegre, vibro, e quando enxergo longe, vou em frente, e quando a visão embaça, freio, e quando estou sozinha, chamo, e quando quero continuar sozinha, não chamo. 
Primeiro passo para essa paz? Reconciliei-me comigo mesma. 
É o que pude fazer de mais concreto, por mais abstrato que pareça.

Martha Medeiros.



[Tudo que não é verdadeiro, por si, se desfaz.]



Nenhum comentário:

Postar um comentário